Agradecimento à divulgação

Olá pessoal,  sinceramente não esperava essa repercussão do texto com a quantidade de leituras que deu. Eu fiz o texto esperando uns 30 compartilhamentos e alguns comentários entre amigos de turma. Tanto que inicialmente eu iria postá-lo no Linkedin, mas decidi colocar em um blog para ter como deixá-lo registrado para ler depois.  Nessas semanas, percebi que “minha turma”, na verdade, é composta por quase 120 mil pessoas, das mais diversas áreas e opiniões. Não tenho nem como agradecer os elogios e a força que o pessoal está dando enquanto lê, compartilha e comenta o texto. Como eu disse, eu não tinha planejado este blog e nem tenho experiência com essas  ferramentas, desta forma, não consegui ativar a aprovação automática de comentários. Diariamente entro no blog e aprovo todos os comentários que aparecem, eu só paro para ler depois. Desta forma, gostaria de ressaltar que não existe qualquer forma de filtragem no que vocês escrevem. Assim, após vocês comentarem, deve levar uns 12 horas até entrar em visualização pública, ok?

Como estou na reta final da faculdade, com provas, projeto final e estágio, tudo isso somado ao trânsito caótico do Rio de Janeiro, não tenho tempo para responder a todos. Mas posso garantir que venho lendo e refletindo sobre cada um deles para entender melhor esse mercado. Tenho em mente mais dois textos sobre Engenharia, que acredito, devam sair nas próximas semanas. Mas quero registrar aqui o agradecimento a todos e dizer que a opinião de vocês está sendo bastante importante para eu entender  a situação e escrever os próximos textos.

Luciano Netto de Lima

Abraços!

Anúncios

17 Responses to Agradecimento à divulgação

  1. Gordo M disse:

    Luciano,
    Você é O Engenheiro que as empresas gostariam de ter !
    Escreve bem, com lógica, raciocínio apurado, e, o mais importante, com a visão aberta!
    Ao buscar sair dos limites da engenharia, você está se abrindo para um vasto mundo de infinitas possibilidades !
    Sucesso com o blog e que a sua vida seja plena !

    • Prezados,

      Li alguns comentários e com já falei chega de blá blá blá.Proponho uma campanha mais firme. Vamos elaborar dois documentos: CARTA AO CONGRESSO NACIONAL SOBRE A ENGENHARIA ELÉTRICA NO BRASIL. e CARTA A PRESIDÊNCIA SOBRE A ENGENHARIA ELÉTRICA NO BRASIL.
      Podemos fazer uma comissão (3 ou 4) que ficaria encarregada de receber sugestões de todo o Brasil e finalizar os textos para serem encaminhados ao congresso e ao palácio do planalto. É fácil conseguir o endereço e o e-mail desses parlamentares e da presidência..Em paralelo quem conhecer reporteres,, Tv, etc. vamos enviar também. Eu já publiquei muita coisa indo na cara de pau na redação e mostrando a sugestão de pauta com eles chamam. As afiliadas da globo podem se interessar.
      Vamos enviar cartas simples e email´s mostrando a situação, citando casos (na internet tem vários) e propondo a criação do nosso conselho. Se conseguirmos milhares (deve ter mais de 1.000) vamos chamar atenção para nossa causa.
      Acho que cada um dos Srs., pode gastar uns R$ 20,00 a R$30,00 com essa causa.

      Essa é a minha ideia/sugestão. Meu e-mail é lsergio@globo.com
      Se alguém tiver uma ideia melhor, por favor..

  2. Atilio disse:

    Parabéns e continue, Luciano. Um espaço para debate como este blog é bastante positivo, pois é conversando que todos nós, engenheiros, nos entendemos.

  3. Futuro Eng.mecânico Victor disse:

    parabéns pelo blog cara. Como estudante ainda percebo que que a nossa formação não é um mar de rosas como falam e isso é bom para nós futuros engenheiros sabermos o que é preciso estudar, buscar, enfim fazer para termos o nosso espaço no mercado!

    Valeu.

  4. Luciana Menezes disse:

    Luciano, acompanharei o seu blog para ter acesso aos textos futuros. Gostaria de saber se você utilizou outras referências/inspirações para escrever o seu texto.Estou coletando argumentos contrários ao discurso sobre o “apagão de engenheiros”. Muito Grata, Luciana Menezes

    • Luciano Netto disse:

      Olá Luciana,

      desculpe a demora para responder. Estava focando em escrever o texto sobre a situação da engenharia no Brasil e não pude acompanhar os comentários com calma.

      Para escrever o texto eu usei as reclamações de amigos mas principalmente o Linkedin. No Linkedin a cada mês criavam um tópico reclamando dessa situação, isso que me fez atentar para isso e querer fazer um texto sobre. Outras referências foram consultas em sites de vagas, como o Catho. Lá está muito comum as empresas pedirem mil habilidades e fazerem o leilão inverso com o “salário a combinar”. Inclusive agora está muito comum, além do salário a combinar na descrição das vagas, no campo destinado a perguntas profissionais a seguinte pergunta: “Qual salário pretendido? Não colocar a combinar.” . Ou seja, muita cara de pau, percebe-se que o foco está no salário, no custo do funcionário e não na capacitação. O colaborador é visto como despesa e não como investimento.

      Mas acredito que você esteja em busca de referência escrita. Esta referência infelizmente não existe, pela própria realidade denunciada no texto. Como ele foi destinado a desmentir uma inverdade que é anunciada aos 7 ventos, é natural que só haja material dizendo o contrário do que relatei. O texto, de forma modesta, é pioneiro neste ponto. E acredito que por isso teve um relativo sucesso. Este é o motivo inclusive de eu não conseguir fontes de referência para “calçá-lo”. As referências disponíveis, se é que podem ser chamadas assim, são qualquer material que cite a queda na engenharia nas décadas de 70 e 80 e materiais citando a escassez atual de engenheiros no mercado.

      Certa vez eu li uma matéria que eu não consigo mais achar na internet, chamada “O engenheiro que virou suco”. Falava sobre um engenheiro que desempregado nas décadas passadas, abriu uma lanchonete em São Paulo se não engano, e começou a vender a sucos. Acho até que o nome da barraca era o nome desta matéria. Esta matéria teve grande impacto e me fez atentar para essa possibilidade de engenheiros desempregados que curiosamente vi reaparecer agora. O mais próximo que consegui desta matéria é o link abaixo, que cita bem no final:

      http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,medicina-direito-e-engenharia-estao-os-cursos-mais-procurados-ha-mais-de-80-anos,1027081,0.htm

      Também encontrei esse pdf mais detalhado:
      http://clareiradaexistencia.blogspot.com.br/2010/01/alguem-se-lembra-desta-boa-historia-o.html

      Espero que tenha ajudado.

      Qualquer coisa fica à vontade para perguntar.

      Abraço

    • Prezados,

      Li alguns comentários e com já falei chega de blá blá blá.Proponho uma campanha mais firme. Vamos elaborar dois documentos: CARTA AO CONGRESSO NACIONAL SOBRE A ENGENHARIA ELÉTRICA NO BRASIL. e CARTA A PRESIDÊNCIA SOBRE A ENGENHARIA ELÉTRICA NO BRASIL.
      Podemos fazer uma comissão (3 ou 4) que ficaria encarregada de receber sugestões de todo o Brasil e finalizar os textos para serem encaminhados ao congresso e ao palácio do planalto. É fácil conseguir o endereço e o e-mail desses parlamentares e da presidência..Em paralelo quem conhecer reporteres,, Tv, etc. vamos enviar também. Eu já publiquei muita coisa indo na cara de pau na redação e mostrando a sugestão de pauta com eles chamam. As afiliadas da globo podem se interessar.
      Vamos enviar cartas simples e email´s mostrando a situação, citando casos (na internet tem vários) e propondo a criação do nosso conselho. Se conseguirmos milhares (deve ter mais de 1.000) vamos chamar atenção para nossa causa.
      Acho que cada um dos Srs., pode gastar uns R$ 20,00 a R$30,00 com essa causa.

      Essa é a minha ideia/sugestão. Meu e-mail é lsergio@globo.com
      Se alguém tiver uma ideia melhor, por favor..

  5. Luciano, posso publicar seus textos no meu Blog?

  6. pignaton84 disse:

    Boa tarde Luciano, excelente texto, bastante abrangente e esclarecedor. Gostaria de entrar em contato contigo para debatermos sobre este assunto no EngeCast, o podcast de engenharia.

    • Luciano Netto disse:

      Bom dia Rodolfo. Fico grato por ter gostado do texto. Escutei o Engecast e gostei bastante, ficou excelente. Como você disse no episódio piloto, realmente a nossa área está carente de material direcionado assim. Vou entrar em contato contigo direto pelo seu site porque como estou respondendo meio atrasado, vida corrida da cidade maravilhosa né!
      Abraço!

      • pignaton84 disse:

        Obrigado Luciano, seu texto sobre “falácia da falta de engenheiros no Brasil” é excelente, inclusive publiquei um post ontem sobre o assunto! Parabéns pela visão ampla do assunto, me ajudou bastante! E fico feliz que tenha gostado do EngeCast, espero contar contigo num episódio sobre este tema! Grande Abraço!

  7. Cristiane disse:

    Quero saber documentários sobre engenharia de produção, pois pretendo entrar na área. Abraços

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: